Linha do Tempo: VW Golf

on

Quem acompanha o blog sabe da minha predileção pelos carros americanos antigos, pré primeira crise do petróleo. Cerca de 90% do espaço aqui é dedicado a essas barcas americanas, mas tenho que confessar a vocês que a família clássica da Volkswagen me fascina, principalmente do que foi e é feito na Europa. Mesmo conhecendo muito pouco da família VW, decidi incluir no espaço “Linha do Tempo” o seu modelo mais bem sucedido, o Golf. Lançado em 1974 com a árdua missão de substituir o Fusca, o Golf não só vem cumprindo muito bem a tarefa, como já superou seu sucessor em números absolutos de vendas, afinal são 6 gerações e 36 anos de produção ininterruptos.

1974: 1ª Geração
1983: 2ª Geração.
1991: 3ª Geração.
1997: 4ª Geração.
2003: 5ª Geração.
2009: 6ª Geração (Atual na Europa)

Infelizmente, para o mercado brasileiro a VW local, fora de sincronia com as atualizações européias, oferece a 4ª Geração com um Facelift de gosto muito duvidoso. Sempre que vejo um desses na rua, tenho a sensação de que o dono foi vítima de estelionato.

4 comentários Adicione o seu

  1. sentinelamopar disse:

    meu tio possui um vermelho 2010 2.0 completo, teto+couro+tiptronic, mas eu não consigo achar este carro bonito, prefiro a geração anterior aqui lançada em 1999, não entendo qual a dificuldade de trazer a versão européia para cá, imagino que seja o alto custo para produzi-lo, se viesse aqui para o brasil na faixa dos 62 mil reais seria um bom preço, sendo que seus concorrentes como 307, astra, stilo, ja estão com seu design bem cansadinho já faz um bom tempo, o focus ja foi atualizado mas acho que o golf mk6 iria cair mais no gosto poraqui.

    1. Pois é sentinela… É aquilo, a VW daqui fez diversos facelifts no Gol, por exemplo, e tratava essas reestilizações como uma nova geração, sendo que era basicamente o mesmo carro com frente e traseira renovada. O carro do seu tio é o mesmo que foi lançado aqui em 99 e na europa dois anos antes, mas com a frente ‘renovada’.

      Mal comparando, seria como colocar os componentes eletrônicos do PS2 dentro de uma carcaça do PS3 e dizer que é uma “nova geração” do console.

      A VW e outras montadoras usam sempre essa desculpa do alto custo para produzir os lançamentos europeus aqui. Sei. Elas só não conseguem explicar como Toyota e Honda, por exemplo, conseguem oferecer produtos em sicronia com que é produzido lá fora. O Fit, por exemplo, foi lançado aqui pouco tempo depois.

      Pra mim, isso cheira mais a maximização dos lucros as custas de uma cultura automobilistica daqui, acostumada com continuos facelifts e leniência do consumidor brasileiro.

      Abs.

      1. Silva disse:

        Infelizmente, a VW não caiu na real e deixou escapar a liderança de mercado dos hatches médios para modelos genéricos e menos prestigiados, como o Hyundai i30, por exemplo, que chega por aqui por um preço competitivo e com um bom pacote de equipamentos.

        É uma pena que o Golf vendido aqui não esteja atualizado com o europeu, pois certamente faria sucesso no segmento. Enquanto isso, vemos o modelo vender menos que o Ford Focus (uma geração atrasada em relação a europeia), o coreano Hyundai i30 e o honesto, porém defasadíssimo Chevrolet Astra.

  2. grapiglia disse:

    simplismente adoro as 3 prmeiras gerações,um dos únicos carros que eu gosto sem ser americano ou brazuka da época dos opalas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s