Gone In 60 Seconds (1974)

em

Visionário, louco, astuto, diretor, roteirista, dublê, ator e corajoso, muito corajoso. Estas são algumas das qualidades que H.B. Halicki (guarde bem este nome) conseguiu reunir durante as filmagens de “Gone In 60 Seconds (1974). Sim, você não leu errado, 1974. Esqueça aquela refilmagem babaca com Nicolas Cage e Angelina Jolie, feita em 2000.

Com menos recursos monetários e tecnológicos do que seu homônimo mais recente, o Gone In 60 Seconds, de 36 anos, atrás produziu a cena mais longa de perseguição da história do cinema, com 34 minutos. O mais impressionante é que tudo foi feito de forma independente.

O enredo das duas películas é basicamente o mesmo: Uma série de carros precisam ser roubados e o principal alvo entre esses veículos é um Mustang. As semelhanças acabam aí, em nomes. No filme original, o protagonista imprime fuga em um Mustang Mach 1 1973, pelo menos no roteiro. Com um orçamento apertadíssimo, Halicki modificou um modelo 1971 com algumas peças do 1973 para parecer mais recente.

Embaixo do capô, o famoso V8 351 Cleveland da Ford. Na refilmagem, vocês se lembram bem, é um 1967 fastback altamente modificado por Chip Foose , que durante o filme é chamado de Shelby.

O que mais impressiona no Gone In 60 Seconds original são os detalhes da produção. Em que pese a inflação acumulada de 36 anos, o filme custou apenas US$150.000,00 e faturou mais de 40 milhões. Para fazer esse milagre da multiplicação,ao invés de atores profissionais, Halicki “contratou” amigos e familiares para manter orçamento sob controle. Policiais, Bombeiros, e Paramédicos que aparecem no filme são, agentes reais. Até o prefeito da cidade de Carson, Sak Yamamoto, faz uma aparição interpretando ele mesmo.

A ajuda da administração da cidade também ajudou Halicki na aquisição de veículos. Os carros de serviços mostrados no filme foram comprados por US$ 200 cada. A pechincha é porque estes veículos já estavam desativados há um ano e prestes a serem substituídos.

A fim de evitar problemas com um eventual acidente, a grande maioria dos veículos civis vistos durante a perseguição principal pertenciam a Halicki. Por essa razão, alguns deles se repetem ao longo da sequência.

Outra vaga semelhança entre os dois filmes é uma cena envolvendo o salto dos Mustangs no ápice de suas respectivas cenas de perseguição.

No filme de 2000, a computação gráfica salvou a pele de todo mundo, menos a do bom gosto. Percebe-se claramente que ese trata de um truque e nem se preocuparam em esconder isso.

Já em 1974, Halicki foi louco o suficiente para protagonizar todas as cenas de perigo, afinal ele era o seu próprio dublê. O Mach 1 pilotado por Halicki decolou por de 9 m de altura e atingiu 39 m de distância. Nem mesmo  a gaiola de proteção nos padrões da Nascar evitou uma leve lesão na vértebra de Halicki que, segundo o diretor de fotografia Jack Vacek, nunca mais andou normalmente.

Um detalhe interessante, é que Halicki era proprietário de uma Mecânica e Funilaria onde eram feito reparos nos carros usados no filme e, inclusive, é mostrada no mesmo. Em diversos momentos, a produção foi interrompida por falta de dinheiro e esse outro negócio era o que gerava a renda necessária para que se retomasse as filmagens. O que é doloroso nessas produções, pelo menos pra mim, é ver tantos clássicos batendo, capotando ou sendo completamente destruídos.

O que me consola é que na época em que foi rodado, esses carros estavam em produção ou haviam acabado de sair de linha. Em todo o caso, se você gosta de carros, em especial os americanos, Gone In 60 Seconds de 1974 é um item obrigatório na suaprateleira.

A épica sequência de perseguição está disponível no Youtube em cinco partes.  E como eu sou um cara muito legal, os links estão aqui, aqui, aqui, aqui e aqui. Aproveitem antes que alguma grande corporação mande tirar do ar. Nunca soube se a versão original foi oficialmente lançada no Brasil. Se alguém souber, por favor, se manifeste.

Anúncios

10 comentários Adicione o seu

  1. Fad 22 disse:

    Tá eu sei, que é um ícone esse filme ae “60 segundos” que tem o Shelby “Eleanor”, mas nunca assisti ele, por motivos que nem eu mesmo sei… E agora me empolguei em ver-lo. 😀
    Maaaaaas quero ver a primeira versão… E Daniel, como eu vi no Facebook, você disponibilizou um link pra download, e você sabe me dizer se tem algum traduzido ou com legendas, pq pelo que eu vi, aquele lá tá com cara de não ter nada em Português…

    Flwws!

    E mais uma ótima materia!!

    1. Se você não assistiu o 60 segundos com o Nicolas Cage, não perdeu nada. Se for assistir um dia, pule para a cena da perseguição. Quanto ao Download, cara, eu não sei. Achei bastante arquivos em torrents e sites com legendas. É só cavocar que acha!

      Abs e Obrigado!

  2. Fad 22 disse:

    huashuahushaushuahsas

    Mas depois vou ver se procuro mesmo…

    Vlw!!

  3. sentinelamopar disse:

    Não conhecia esta versão, vou procurar para baixar com certeza. se alguém tiver o link para baixar poderia colaborar com uma colega de blog preguiçoso hehehehehe.

    1. Dois preguiçosos…rs

  4. sentinelamopar disse:

    desculpa ai, mas se o daniel permitir, queria postar este link, nada haver com o post, mas achei interessante.

    http://www.jalopnik.com.br/conteudo/historia-dos-ford-da-policia-americana

  5. Sou fanático por esse filme!

    Eu tenho esse filme a alguns anos já…
    Porém tenho a versão com o audio remasterizado, lançado em DVD como edição de colecionador
    O filme com o áudio (musicas da trilha sonora) original de 1974 só existe em VHS e é super raro.
    As músicas foram tiradas na remasterização, mesmo assim é muuuito bom, quem quiser o filme
    Aí abaixo segue um link ativo que achei, funcionando, testei ele antes de postar aqui.

    http://www.filesonic.com/file/19126943/60%20Seco.rar#

  6. Segue o link do filme completo legendado…

  7. Wagner disse:

    Só li o (ótimo, como sempre…) post agora. Os links não estão mais ativos. Mas achei esse aqui (filme completo): http://youtu.be/GgGQa2AtvT0

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s