AMC Hornet SC/360 Ram Air 1971

A mosca branca da AMC, no caso o "Vespão".

Foram apenas 784 unidades produzidas. Destas, apenas 249 eram com com câmbio automático. Adicione a esta equação o fato da montadora já não existir mais. Este é mais um candidato a “Clássico Esquecido” da American Motors, o AMC Hornet SC/360 Ram Air 1971.

Vítima da própria publicidade: As seguradoras também estavam de olho no Hornet.

O nome, Hornet (algo como Vespão em português), veio de um primo distante, o Hudson Hornet – que de 1951 a 54 ganhou tudo na Nascar e ficou famoso mundialmente graças a animação “Cars” (Carros) – já que a AMC era o resultado da fusão da Hudson Motor Company e Nash-Kelvinator Corporation, em 1954.

O visual que distinguia o Hornet SC do comum.

O modelo foi lançado em 1970 para substituir o Rambler no competitivo mercado de compactos (nos Estados Unidos), que contavam com nomes como Ford Maverick, Chevy Nova e Plymouth Valiant. Permaneceu nas linhas de montagem até sete anos mais tarde. Mas foi só em 1971 – e apenas durante aquele ano – quesua versão mais rara e interessante foi fabricada.

Este exemplar faz parte da coleção do John Cena e é usado no seu dia a dia.

A versão SC 360 recebeu esse nome graças ao V8 de 360 cilindradas cúbicas (5.9 L) e 245 hp na versão básica. Com mais US$ 199 você poderia pedir o pacote “Go”, com dois carburadores duplos e sistema de indução de ar (Ram-Air Induction), que aumentavam a potência para 285 hp. Para transmitir a potência para as rodas, câmbio manual Hurst de quatro marchas ou um automático.

Off Topic: Se o carro já tem um porta malas, pra quê esse raio de grade?

O seu tamanho, relativamente menor que a concorrência, não agradou o gosto do americano na época, mesmo com números respeitáveis na pista: 0-100 Km/h em 6.7 segundos e 1/4 de milha em 14.9 segundos a 153 km/h. Sua suspensão rígida e pneus grandes agradaram a Motor Trend Magazine “Aceleração pura e simples na hora de dirigir… seu controle é um sonho”.

Motor Trend: "Handles like a Dream"... Será?

A idéia era produzir 10 mil exemplares só desta versão, mas as companhias de seguro já estavam de olho nos carros de alta performance, o que limitou sua produção apenas para 1971.

Anúncios

16 comentários Adicione o seu

  1. Daniel, tenho um livro que certamente terá mais boas informações como estas sobre este clássico esquecido. Vou achar, escanear e te mandar.
    Agora, larga de ser careta com o kit continetal! Pô, são charmosos! Eu sei que não passam exatamente a força de um muscle, mas têm seu lugar. Eu adoro e um dia ainda coloco no Camaro um! E te mando a foto!
    Abraço, Nik.

    1. Obrigado Nik, vou cobrar!

      Quanto ao tal Kit continental, tudo tem seu lugar…rs Acho charmosos em fuscas e tem uma lógica, já que o Fusca não tem um muito generoso. Mas num carro esporte, com uma traseira relativamente grande, sei lá…rs

      No seu camaro Ok, porque ele já é bem manso, eu deixo…rs

      Abs.

  2. sentinelamopar disse:

    a amc fazia carros com design de gosto duvidoso na minha opinião, aquela grade na tampa do porta-malas parece uma grelha para o churrasquinho de domingo hehehehe.

    1. Sentinela,

      Eu gosto da AMC, pena que é lembrada só pelos erros como o Gremlin ou o Pacer.
      E a grade era opcional, fique tranquilo…rs

      Abs.

  3. sentinelamopar disse:

    a amc tem um design mais europeu, acho que foi por isso que não deu certo nos eua.

    1. Cara, o desenho deles é tipicamente americano. Basta ver o Matador, o Javelin entre outros. O que mais pesou pra AMC foi a concorrência desleal contra as BIG 3, fora decisões estratégicas erradas e invasão dos importados, principalmente os japoneses.

      Abs.

  4. grapiglia disse:

    acho que se aquele de corrida,que o cena tem e é amc tbm,se fosse lançado por uma das grandes daria sucesso tbm,mas não foi né :/
    e mais um com carinha de opala!é só juntar esse e o nova que sai o opala !

    1. Sentinela,

      Então, esse é um Olds Cutlass 442 1977. Não eram nem sombra dos 442 de 1968-70. No final da década de 70 muitas marcas tentaram resgatar os nomes esportivos dos anos 60 (e apenas os nomes). No processo, coisas bizarras apareceram:

      Olds Cutlass 442 1977:

      Dodge Challenger 1978:

      Road Runner 1978:

      E por aí vai.

      Abs.

      1. sentinelamopar disse:

        realmente ficaram umas bizarrice sobre rodas, eu não conhecia o road runner e o challenger nestes modelos, praticamente acabaram com o design do carro, o design ficou completamente quadrado já puxando o estilo anos 80, mas sempre achei o cutlass bonito não importando o modelo, apesar de seus antecessores serem bem mais agressivos não só visualmente.

    1. Masoquismo mesmo? Faces da morte automobilística?
      Se você tem coração fraco, NÃO entre nesse site:
      http://www.carsinbarns.com/

      1. sentinelamopar disse:

        putz, aqueles charger superbirds… hoje não durmo hehehehe…

  5. grapiglia disse:

    é,é tristeve esses baita carro assim :/

  6. sentinelamopar disse:

    poderia fazer um post sobre a reestilização deste muscles cars.. seria legal saber o que levou o fim de muitos modelos famosos.

    1. Então Sentinela,

      No caso do “Challenger” 78, nada mais é que uma heresia do senhor Lee Iaccoca. Explico. No final da década de 70 ele foi contratado pela Chrysler pra salvar a companhia. Para isso, um dos seus primeiros feitos, foi firmar uma parceria com a Mitsubishi e os carros da montadora japonesa com o distintivo Chrysler. O Challenger 78 é um Mitsubishi Galant Lambda, produzido no japão, e rebatizado com o nome da lenda. Foi importado pros EUA de 1978 a 1983.

      Já o Road Runner dessa época, nada mais é que um pacote para o Dodge Aspen.

      Abs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s