To Live and Die in L.A.

em

Poster do pouco lembrado Viver e Morrer em Los Angeles

Quando o assunto é perseguição de carros em filmes, é comum os mais entendidos citarem Bullit (1968) ou, talvez, French Connection (Operação França, 1971). Até aí, tudo bem, são dos exemplos clássicos, de fato.

Mas em meados dos anos 80, uma sequência memorável – e pouco lembrada – foi filmada nas ruas de Los Angeles no filme To Live and Die in L.A. ( Viver e Morrer em Los Angeles, 1985).

O pacato e desajeitado Impala é colocado a toda prova.

A trama da fita é baseada no livro escrito por Gerald Petievich, que também ajudou na confecção do roteiro. O filme conta a história de dois agentes, interpretados por William L. Petersen e John Pankow que tem a missão de prender um falsificador.

O auge dos acontecimentos é quando os dois agentes são surpreendidos por bandidos enquanto interrogavam um suspeito. A bordo de um Chevrolet Impala 1981 os dois começam a tentar escapar de um Mercury Grand Marquis 1985, que ganha o reforço ainda de um Caprice 1981 e um Malibu 1979.

Chevy Impala: Onipresente nos EUA como carro de polícia e taxi na década de 80.

A título de curiosidade, a opção de motorização mais potente para o Impala 1981 era um V8 de 350 polegadas cúbicas (5.7 L) e cerca de modestos 155 hp. Mas não se deixe enganar, as cenas falam por si só.

A cena da perseguição na contra-mão foi a última a ser filmada e levou cerca de 6 semanas para ficar pronta. O diretor William Friedkin – o mesmo de French Connection – teve a idéia para a cena após de vivenciar algo parecido acidentalmente.

Friedkin cochilou ao volante no dia 23 de fevereiro de 1965 e acordou somente quando transitava na pista contrária. Após a experiência quase traumática ele pode fazer algo na ficção quase 10 anos mais tarde.

Friedkin disse ao coordenador de dublês Joe Hooker que a sequênica precisaria ficar melhor do que a em French Connection, caso contrário, nem entraria no filme. O ator Willian L. Petersen fez grande parte das cenas sozinho e as reações de pânico John Pakow, no banco de trás, foram reais. O atraso nas filmagens custou ao filme 1 milhão de dólares adcionais.

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. grapiglia disse:

    baaah olha qtos carros eles colocaram no fim mew!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s