Fear Is The Key

em

Poster Original dos Cinemas. Para a versão em DVD, o filme ganhou uma nova imagem.

“You’re mad, you must be insane!” – “I got nothing to lose” – É com esse diálogo que a perseguição no filme ‘Fear is The Key’ (1972) termina. E ela deve resumir bem o que as esposas dos dublês de antigamente deveriam repetir para os maridos exaustivamente.

O Ford, com as proporções da cidade italiana que lhe empresta o nome, em alta velocidade em quase toda a sequência.

A trama é baseada em um livro britânico de mesmo nome, escrita em 1961. Um homem – Barry Newman, o astro de Corrida Contra O Destino (1971) – quer vingança e busca os responsáveis pela morte de seus pais, mortos em uma queda de avião. Para tanto,  Newman se passa por um criminoso para se aproximar da organização que deu sumiço na carga da aeronave.

Na sequência em que faz o filme aparecer em nosso blog, Newman e a atriz Suzy Kendall fogem da polícia a abordo de um enorme, cerca de 5.27m, Ford Torino 1972.

OOOps.

Pelo lado da lei, e não menos gigantescos (5,63m), alguns Pontiac Catalina do mesmo ano tentam manter os fugitivos por perto em mais uma perseguição clássica da era de ouro para esse tipo de cena.

Não fique em seu caminho, ou…

Embaixo do capô, ambos tem motores tão grandes quanto as suas respectivas dimensões. No Torino, o motor era, provavelmente, o V8 de de 390 pol.³ ou 6.3 Litros. Já no Catalina, o V8 de 400 pol.³ ou 6.6 Litros.

Não me canso de exaltar o trabalho dos dublês da velha guarda, ao conseguir manobrar com tanta destreza carros desse porte. Infelizmente, devido as leis rígidas para a segurança em sets de filmagens e o alto preço dos seguros que envolvem filmes de ação, não é raro ver cenas as cenas mais perigosas serem feitas por Computação Gráfica.

Alguém na polícia não devia gostar de Barry Newman.

Caros, não encontrei o título do filme em português. Se alguém souber, por favor, deixe nos comentários.

Anúncios

8 comentários Adicione o seu

  1. sentinelamopar disse:

    daniel, dá uma pesquisadinha sobre o filme “a prova de morte” novo filme do tantino lançado aqui no Brasil, ou melhor, novo para nós porque o filme foi lançado nos Estado Unidos em 2007 e não sei porque, só este ano foi lançado aqui, quando ví o filme lembrei do blog hehehehe.

    abração!

  2. sentinelamopar disse:
  3. sentinelamopar disse:

    opa, eu sei que você vai me matar mas errei o trailer, olha este, e desculpa aí.

    1. Sentinel,

      Obrigado pela contribuição. Sempre que achar algo que julgar interessante, por favor nos mande!

      Mas antes de começar a ler esse comentário, aviso que possa haver alguns spoilers, principalmente no que diz respeito aos carros no filme. Se você ainda não assistiu, pare de ler aqui.

      Quanto ao filme, o assisti pela internet, no começo do ano, dica do colaborador Guilherme. Sou fã dos filmes do Tarantino, tinha grande expectativa sobre esse, mas acabei me decepcionando.

      Principalmente pelo fim dado aos três Muscle Cars principais presentes: Nova, Challenger e Charger. Uma coisa é voce ver a destruição de um Muscle em um filme de época, quando naquele exato momento, outro novinho saia da linha de montagem.

      Outra coisa é voce arrebentar com dois três as vezes uma dezena de unidades de um mesmo modelo pra fazer uma cena de perseguição. Num filme atual, sem ‘peças’ de reposição, enfim.

      Há outro detalhe esquisitíssimo com referência ao Challenger. Para adaptá-lo ao roteiro, foram colocadas molduras nas portas, o que o deixou com um aspecto muito estranho.

      Enfim, destruição gratuitas, adaptações esquisitas, diálogos demasiadamente longos fizeram do filme uma grande frustração, pelo menos pra mim.

      Abs

  4. sentinelamopar disse:

    eu gostei mas não adorei pelo fato das destruições, também penso assim, uma verdadeira judiaria que dói do coração, a maioria dos filmes que tenham muscles, eles são destruidos, um exemplo óbvio é a porcaria do velozes e furiosos 1 que destruiu aquele charger no final, então quando houver um filme de perseguição que tenham muscles podem esperar que haverá vários capotamentos e explosões e como protagonistas os pobres carros.
    Apenas me lembrei do blog por causa da participação daqueles maravilhosos carros, mas que tiveram um final mais trágico do que dos protagonistas principais.

    abração!

    1. Pois então,

      Quando comecei esse blog falei sobre os carros usados no Velozes 4. As matérias que li diziam que a produção do filme teve dificuldades em encontrar novos Chargers e os que eram achados estavam bem caros. Isso tudo graças a mais de 40 anos de destruição cinematográficas. Só a franquia ‘Dukes of Hazzard’ inutilizou uma boa parcela deles.

      O positivo do filme do Tarantino é que ele faz referencias o tempo todo aos filmes clássicos com perseguições de Muscle Cars. Mas mesmo assim, não gostei.

      Abs.

  5. Jander disse:

    Fear is te key = O medo é a chave

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s