Sunbeam Tiger

em

Sunbeam Tiger V8: Conversível e uma loira. Que original.

Casar o corpo esguio e ágil de um roadster  europeu à força bruta do V8 americano foi uma tendência de sucesso nos anos 60, iniciada pelo emblemático Shelby Cobra. Outras companhias se aventuraram nesse tipo de matrimônio automobilístico, mas sem a mesma fama de seu contemporâneo peçonhento. Esse é o caso do Sunbeam Tiger, fabricado pela Sunbeam, do Rootes Group, de 1964 a 1967. A idéia veio do vendedor Ian Garrad, de uma concessionária da marca na costa oeste dos Estados Unidos. Garrad  achava que o Alpine  – nome do modelo em solo europeu – tinha o visual e apelo esportivos, mas a performance de um carro de passeio comum.

Outra cor novidade para conversíveis, a cor vermelha.

Após  estudo com os motores V8 disponíveis na época, Garrad e Walter McKenzie, gerente de serviços da loja, escolheram o então novo Ford V8 Windsor de 230 cc³ (4.3 L) e 164 hp, pois se encaixaria perfeitamente às longarinas e ao cofre do motor. Com a experiência bem sucedida do Cobra, a Sunbeam encomendou a Carrol Shelby um  protótipo com essa configuração. Orçado em US$ 10.000,00, quantia considerável pra época, o carro ficou pronto e foi considerado bom o bastante para receber o aval da sede, na Inglaterra.

O Anúncio para o público britânico avisava que a Sunbeam havia soltado o Tigre.

Para ter certeza de que tudo se encaixaria, um outro Alpine foi enviada ao piloto, contrutor e ex-funcionário da Shelby, Ken Miles. Em suas próprias instalações, Miles foi capaz de fazer toda a adaptação – instalação do V8 e câmbio automático de duas marchas – em uma semana, com um custo relativamente baixo, US$ 600. Este segundo protótipo ficou com o grupo Rootes e, posteriormente, foi vendido para um comprador particular.

Antigamente os emblemas metiam medo.

Depois de todos os testes de engenharia, o grupo Rootes contratou outra empresa britânica, a Jensen, para fazer a produção em massa do Sunbeam Tiger. A produção total do carro foram 7.085 unidades. Destes, 536 foram equipados com o V8 de 289 cc³ (4.7 L) e 200 hp. Por sua raridade, esta é uma série muito desejada por colecionadores hoje em dia.Segundo o wikipedia, os dois protótipos, um produzido pela Shelby e outro por Ken Miles, sobrevivem até hoje.

Sunbeam Alpine: Idêntico, mas com cilindros a menos.

A produção do Sunbeam Tiger chegaria ao seu fim mais por um detalhe técnico do que desejo do fabricante. Em 1967, a Sunbeam havia sido comprada pela Chrysler que, obviamente, nãoi rira vender carros com o motor do concorrente. A princípio, a solução seria adaptar o V8 small block da própria Chrysler – como o de 318 cc³ (5.2 L) – no carro, mas diferentemente dos V8 Ford,  o distribuidor nesses motores ficavam atrás, tornando impossível o encaixe.  Os únicos motores que possuiam o distribuidor na frente eram os de bloco grande que, por questões óbvias, não cabiam no cofre do Tiger.

Ah, nada como o ronco grave do V8.

O Sunbeam Tiger era mais prático e foi mais bem sucedido em vendas do que o AC Cobra, mas, nas pistas,  não havia nem comparação. Mesmo assim, o Tiger cumpriu seu dever de elevar o patamar esportivo de sua marca.

Anúncios

3 comentários Adicione o seu

  1. Alexandre Zamariolli disse:

    O pessoal que já entrou nos “enta”, como eu, deve se lembrar que o Sunbeam Tiger foi o mais famoso dos carros do “Agente 86”.

    1. É verdade Alexandre, valeria a pena ter mencionado. Mas como ainda estou curtindo os últimos anos de “inte”, não tive tal referência. Num futuro próximo penso em fazer um post sobre carros usados em séries de TV.

      Mesmo assim, obrigado pela visita e contribuição!

  2. Bruno disse:

    O primeiro carro do 007!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s