Buick Riviera 1971

1971 Buick Riviera: Característica marcante é a traseira.

A indústria automobilística americana dos anos 50, 60 e começo dos 70 é marcada pela abundância de cromados, consumo de combustível e grandes extensões de metal. Carros extravagantes é o que não faltavam naqueles tempos. Podemos citar o Cadillac Eldorado 1959, com suas enormes barbatanas, desenho inspirado na era espacial e dimensões de foguete, o Buick Elektra – do mesmo ano – e sua frente de carro mau humorado, os Wing Cars da Chrysler com sua silhueta náutica e, por último, a terceira geração do Buick Riviera (1971-73) e seu famoso rabo-de-barco.

Com a largura de um jogador de basquete deitado (2m), o Riviera não estacionava, atracava.

O Riviera, até então, era um cupe full-size com o formato que marcaria a década de 60, o coke bottle ou garrafa de Coca-Cola. Mas em 1971, o modelo sofreu grandes mudanças e o responsável pelo design era Bob Mitchell.

As linhas, principalmente da traseira, eram inspirada no Corvette Stingray 1963. Era apenas uma opção de motor, o V8 de 455 cilindradas cúbicas ou 7.4 L de 255 hp e 265 hp na versão Grand Sport.

O interior era luxuoso e espaçoso. Faltava apenas uma lareira.

Um avanço que o modelo apresentou foi o Max Trac, um sistema de controle de tração que impedia que as rodas girassem em falso durante a aceleração em superfícies escorregadias.

Max Trac: O Subaro Impreza que se cuide...

Outra novidade, não tão bem sucedida , era um sistema de ventilação chamado Full-Flo, que eram duas grades no porta malas. O aparato, em algumas condições, criava um vácuo e sugava a água da chuva para dentro do carro. O tal sistema foi remodelado e as grades traseiras foram removidas em 1972.

Na próxima vez que você andar de ônibus, repare na semelhança entre os painéis.

A terceira geração do coupe da Buick teve uma recepção ruim, com números baixos de venda no ano de estréia com o novo visual. As vendas em 1971 foram as piores da marca até então. Em 1972, a potência caiu para 225 e 250 hp na Gran Sport e o carro ganhou mais 2 cm em sutis mudanças estéticas. Ainda assim, o modelo não decolou nas vendas. Para 1973 houve nosvas mudanças estéticas, a principal delas, um rabo-de-barco menos proeminente em relação aos anos anteriores. No cofre do motor, um ganho substancial de potência, 250 hp na versão standart e 260 hp na versão Gran Sport.

Esqueça Ipods e Pen drives, a cartucheira era a opção para sonorizar a sala de estar.

Antes tido como uma opção esportiva ao elenco de modelos da Buick, o Riviera agora ganhava peso, metal e perdia potência. Esse processo foi acelerado graças as novas leis de emissão de poluentes, que obrigou as montadoras a baixarem as taxas de compressão dos motores. Adicione também a equação, a primeira grande crise do petróleo. Quase quarenta anos depois, o desenho do Riviera 71 é um dos mais reconhecido, polêmico, carismático e ultrajantes entre os carros Yankees.

Anúncios

12 comentários Adicione o seu

  1. que carro!!!!!!!!!

    1. Felipe,

      Já tive a oportunidade de ver um desses cruzando a avenida Pedro Álvares Cabral, aqui em São Paulo. É uma visão e tanto, especialmente em se tratando de proporções. Parece coisa de outro planeta no meio do nosso transito modorrento.

      Abs e obrigado pela visita!

  2. Guilherme Farias disse:

    rapaiz esse Buick… desde que eu comecei a ver revista de carro eu quero um…….. que perfeição, só faltou ter GPS de época de fábrica..

    1. Se eu fosse milionário colocava um desses dentro da sala, de frente pra uma LCD de 72″ pra simular um Drive In…rs

  3. Nunca vi um, eu acho. Vi outros semelhantes, mas queria era ver um 68/69 se não me engano aquele 300 GS que saiu na 4R uma vez, que está em SP.

  4. Jozival Sant ana disse:

    Sou fã dos carrões norte americanos, das décadas de 50,60, e 70, entre eles posso citar Cadillac, Studbacker, Lincoln, Impala, Corvette, Mustang, Mercury, Oldsmobile, buick e tantos outros, mas sou apaixonado por dois modelos em especial, Mustang Mach one e Buick Riviera.

  5. Souza disse:

    é bom aber que tem ainda pessoas de bom gosto….. o Buick Riviera Boatteil , 71 72 73 é um carro surpreendente…… sou colecionador e tenho 2 deles , um 72 e um 73 , este ultimo esta em processo de resatauração

    1. Melhor que ter bom gosto, deve ser ter um desses na garagem!

      Abraço!

      1. Orlando disse:

        Na realidade , é um carro surpreendente, com todos os opcionai que os carros modernos tem hoje, tipo, bancos eletrico , controle de velocidade , piloto automatico , ar , cambio automatico , direção hidraulica, , até antena inserida no parabrisa ….. coisa de louco mesmo

    2. Luiz Carlos Brugnera disse:

      Olá! Meu nome é Luiz Carlos Brugnera e sou do Paraná de Cascavel.
      Tenho um bUICK RIVIERA 1972 e gostaria de saber mais sobre teus 2 carros,também gostaria de saber se você sabe quantos existem no Brasil atualmente. 1971 1972 1973! Abraço!

  6. Raimundo Paula Filho disse:

    JA TIVE A OPORTUNIDADE DE VER UM DE PERTO,É IMPRESSIONANTE!!

  7. Muito bonito eu sou fã de carros antigos o Buick é lindo mas o cadillac El dorado…sem resumindo em uma só frase é lindo demais eu amo esse carro…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s