Mustang Boss 302 1969: Apenas 219 km Originais

em

Entre entulhos: Uma garagem no Texas foi seu leito por quase quatro décadas.

Histórias de clássicos escondidos, abandonados, esquecidos, embora sejam cheias de semelhanças, não deixam de fascinar. Com esse Mustang Boss 1969, nosso carro do mês, não é diferente. Na cor “Acapulco Blue”, esse Boss azul foi comprado zero. A idéia era prepará-lo para corridas de arrancada e assim foi feito. Mas após apenas três apresentações na pista, o cavalo velocista da Ford foi encostado em uma garagem em Brenham, no Texas, e assim ficou até o começo de 2008. O seu piloto e proprietário faleceu e o odômetro do Mustang marcava míseras 136 milas ou 219 kilometros, ou seja, permaneceu zero durante quase 40 anos.

Dia do resgate.

O site Bring a Trailer, onde vi essa história, diz que é incrível um carro de corridas passar desapercebido por tantos anos. Para eles, algum patrocinador e / ou preparador, mecânico ou mesmo um parceiro de corridas teria ciência do automóvel e iria atrás dele, mas quis o destino que fosse diferente. Os pneus de arrancada são os mesmos da época e as rodas douradas de aço estão em ótimo estado.

Condição do Interior? Virgem!

Mas impecável mesmo, está o interior. É como se nunca tivesse sido, sequer, tocado. É bem provável que apenas o seu único dono tenha sentado nesse carro em quatro décadas. Há apenas algumas alterações do Mustang original, como manopla de câmbio e fiação, compreensível, dada a tarefa dada ao modelo. O motor estava com tampas de válvulas diferentes, mas o vendedor, na época em que o Boss foi posto a venda, afirmava que o motor e a transmissão eram originais de fábrica, com documentos das corridas e do carro para comprovar.

Apenas as tampas de válvula não são originais.

Na época em que esse Mustang apareceu no sites Bring a Trailer e eBay (2008), haviam 9 pessoas interessadas e a maior oferta chegava a US$ 170.000,00, porém, a opção “Compre Agora” de US$220.000 ainda não havia sido selecionado. Não há notícias sobre o seu paradeiro atual, de qualquer forma, este é o tipo de – raro – achado que deve ser colocado em um museu, para que se preserve a sua natureza imaculada.

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Dercio Boaventura disse:

    rodas de aço, veja voçês que hoje si retira do veiculo, quaquer peça que possa ser substituida por aluminio ou fibra de carbono, mas eu ainda admiro os originais, pelo seu peso e estabilidade que o peso proporcionava ao veiculo

  2. Jean Carneiro Barros disse:

    gostaria muito de comprá-lo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s