Linha do Tempo: Plymouth Road Runner

Em 1968, a efervecência da era Muscle Car começava a criar algumas ‘distorções’ para os puristas. Os esportivos estavam começando a ganhar faixas, acessórios e opcionais demais e cavalos e performance de menos. Percebendo que os esportivos americanos começavam a perder sua essência, a Chrysler lançou um desafio para os seus engenheiros. Criar um carro de 14 segundos (nos 402m) por menos de US$3.000.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para nomear o seu carro focado na performance, a montadora pagou ao estúdio de cinema e animação, Warner Brothers, US$ 50.000 para usar o nome e desenho do Papa-Léguas (conhecido por lá como Road Runner). Desembolsou mais US$ 10.000 para desenvolver uma buzina que tivesse o som característico do desenho animado, o famoso “Beep Beep”. Nascia o legendário Plymouth Road Runner, nosso carro do mês. O modelo teve uma vida relativamente curta, de 1968 a 1974.

Após a crise, a Chrysler tentou emprestar o nome e prestígio do Road Runner para modelos poucos expressivos que, na verdade, eram carros antagônicos ao conceito original do Plymouth mais famoso a sair de Detroit.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s