Chevette para Maiores

 

Chevette V8. Pode parecer uma sandice. Das mais divertidas.

O descontentamento com a performance original de fábrica parece ser um incômodo antigo de parte dos consumidores brasileiros. Muito antes do mercado nacional ser inundado com os 1.0, o comprador tupiniquim encontrou soluções, no mínimo, interessantes para a falta de potência em nossos “possantes”. Um bom exemplo disso é o pacato Chevette.

 

1974: O simpático Chevette ganhou prêmios em sua estréia.

O modelo chegou ao Brasil em 1974, 6 meses antes do que na Europa, fato raro na indústria nacional. Na época, contava com uma mecânica moderna, motor 1.4 com comando no cabeçote. Leve e com tração traseira, o Chevette tinha como principal atributo de venda o baixo consumo de combustível. Na década seguinte, em 1982, o modelo foi reformulado dramaticamente e passou a contar com o motor 1.6, que aliava economia e um desempenho relativo. Mas o desempenho dos motores 1.4 e 1.6, para alguns, não eram suficiente. À partir daí começariam as adaptações e alterações de motor.

 

Maior é Melhor: O 4cc do Opala incrementava o desempenho do Chevette.

A primeira dessas modificações, foi desenvolvida ainda na década de 70. Consistia na substituição do motor 1.4 original do Chevette pelo 4 cilindros do Opala. O resultado é muito bom, transformado o pequeno Chevette em um 2.5, o que o torna muito prazeroso de dirigir, graças ao alto torque do 151. Essa alteração continua sendo utilizada até hoje, criando o famoso “Chepala”. Contudo, para os padrões atuais, o desempenho é modesto, mas, nos anos 70 e 80, era fabuloso.

 

Campeão de Rali em 84: Antes da modinha dos "Crossovers" o Chevette arrepiava na Terra.

Outra alteração, essa um pouco mais desconhecida, foi realizada nos anos 80. Era chamada de “misto quente” e foi utilizado nos campeonato de rali. O Chevette da competição era equipado com um motor 1.6 com algumas modificações. A principal delas era a utilização do cabeçote do motor Família 2, original do Monza. Tinha o limite de rotação em 8.000rpm e rendia cerca de 125cv. Aliado ao baixo peso e a tração traseira, impulsionou o modelo da GM para um título brasileiro de Rali em 1984.

A próxima receita, esta mais conhecida e comprovadamente equilibrada, é viável tanto no motor 1.6 quanto no 1.4. No bloco original – com o cabeçote preferencialmente do 1.4 por ser mais resistente – são adicionados os pistões do Monza 1.8. Essa modificação aumenta a capacidade volumétrica para 1,7 litros. Recomenda-se também a adição de um turbo e de um carburador 2E. O resultado é uma preparação equilibrada e relativamente barata.

A instalação de um motor VW AP é mais uma modificação interessante. O câmbio original do Chevette é unido ao novo propulsor por meio de uma flange, facilmente encontrada no mercado.

 

Motor VW AP no cofre do Chevette. (Foto: chevettecar.blogspot.com)

Há ainda a opção dos motores da Família 2, da GM. Pode-se escolher do 1.8 ao 2.4, com 8 ou 16 válvulas. Nesse tipo de preparação o mais indicado é o uso do cambio do Omega 4 cilindros que se encaixa perfeitamente no motor, sem necessidade de flanges.

A mais complicada das modificações é a instalação do motor 4.1 do Opala. Tal projeto requer alterações estruturais como na parede corta fogo, troca de cambio, diferencial e um reforço estrutural. Com o pesado propulsor do “irmão mais velho” o Chevette passa a ter a tendência de sair de frente. Isso acontece pelo comprometimento da, antes quase perfeita, distribuição de peso. No entanto, em linhas retas, o “Chevettinho” vira um canhão!

Para os mais insatisfeitos, pode-se cometer a loucura de instalar o motor V6 4.3 que equipava a Blazer/S10. No blog Auto Entusiastas você pode conferir um tutorial a respeito de tamanha insanidade.

Então, o que um dia foi um pacato modelo intermediário e concebido para economizar, pode se revelar. E, dependendo do motor que estiver pulsando em baixo do seu capô, o “humilde” Chevette pode reservar algumas surpresas para os mais desavisados nas ruas e avenidas.

15 comentários Adicione o seu

  1. paulo disse:

    Parabéns pelo blog!

    1. Daniel Sanchez disse:

      Obrigado Paulo, pela visita e elogio! Estou devendo mais artigos, mas aos poucos (espero) entrar em um ritmo mais constante de postagens.

      Abraço!

  2. tiago de tarso (macapa ap) disse:

    poxa muito legal seu blog tem muita coisa ai que eu nao sabia a respeito do chevette,falando nisso tenho um ano 90 original gostaria se,possivel voce me ajudar numa pesquisa que to fazendo nao consigo encontrar uma forma de colocar um motor do kadet no meu carro so recebo negativas,como´esquece coloca um AP ou,coloca um 4cc do opala´nao quero eu prefiro 1.8 do kadet voce pode me ajudar.obrigado.

    1. Rodrigo Tavares disse:

      Caro Tiago

      Primeiro, obrigado pelo elogio. Estou fazendo a mesma coisa que vc, só que com um motor de Monza 2.0 (mesma coisa do 1.8 do Kadett) e é uma montagem muito simples, todas as peças que vc precisa encontra nesse kit: http://www.lfacil.com.br/detalhes.asp?lojaid=19&departamento=164&categoria=336&produto=974, da uma olhada. Aqui vc utiliza o cambio origial do Chevette, só cuidado para não destroçar cambios e diferenciais. Outra solução é o cambio do Omega, conforme está no post, mas o problema é a funelaria que vai ter q fazer para o cambio entrar.

      E não desanime, mas essa adaptação é um pouco mais cara que a do AP (tb tem o kit nesse site http://www.giovanniperformance.com.br/index1.asp) mas pelo menos vc tem motor GM em um GM e garanto que o desempenho vai ficar MUITOOO bom, já andei em um assim e falo sem duvida.

      E assim que começar a montagem do meu vou postando aqui !

      Abraço

  3. emerson candia disse:

    acho o maior barato ec tema de cromar o compartimento do motor do chevt.
    http://www.chevetteclubefronteira.com
    ponta pora – ms

    1. emerson candia disse:

      um dia vc tem q vir para ponta pora vizitar nosso clube amigo.grato

  4. Xp disse:

    ow ferra muito bom o site nunca tinha visitado mais fiquei inpresionado com a qualidade do material encontrado aqui muito bom mesmo continue assim

    1. XP,

      Obrigado pela visita!
      Com a ajuda do Rodrigo, fizemos algumas matérias legais.
      Volte sempre.

      Abs.

  5. Jorge Lima da Silva disse:

    VOU FAZER MODIFICAÇÕES NO MOTOR DO MEU TAMBÉM .
    SE NÃO DER CERTO … TENHO 2 CHEVETTES E UMA MARAJO PARA TENTAR.
    VOU COMEÇAR COM UM CABEÇOTE DE MONZA 1.8 84, E COLOCA-LO NO CHEVETTE 1.4 75. VAMOS VER NO QUE VAI DAR. ACEITO SUJESTÕES.
    OBS: PRECISO DE UM CAPO DE TUBARÃO.

  6. Thiago Portugal disse:

    Boa Tarde ! Tenho um chevette ret 82, estou disposto a colocar nele um motor ap 1.8, ou 2.0, mais ñ tenho esperiencia na area gostaria de ter uma opnião . Meu msn portugacaradepau@hotmail.com …..

  7. Mateus Reck disse:

    Opa!

    Tudo bem, Daniel?

    Vou dar uma de chato… heheheh

    A última ilustração da matéria é de um motor 4cc, e não o 6cc do Opalão.

    Ademais, teu blog virou referência pra mim.

    Um grande abraço.

    1. Opa, tudo bem Mateus?

      Vocês está certo, não é um 6cc. Já arrumei lá.

      Agradeço o elogio e a correção.

      Abraço!

  8. marcelo disse:

    qual é melhor?
    AP ou 4 cilindros do opala?
    abraço

  9. Luciano disse:

    Sei que é um post antigo, mas o encontrei enquanto procurava informações sobre o meu Marajó, então resolvi ver se consigo uma ajuda sua, já que sou completamente leigo em mecânica de automóveis.
    Estou pensando em colocar um kit de injeção eletrônica no meu Marajó 84 a álcool. Fui informado que precisará ser feita uma adaptação no cabeçote, que requerá um serviço de torneiro mecânico etc. Claro que depende do profissional que fará o serviço, mas o resultado final costuma ser bom, ou o melhor é investir na manutenção do sistema de carburação?
    Outra coisa é o parachoque. Dei uma geral no carro e o recém substituído parachoque dianteiro já está todo enferrujado. Consigo encontrar parachoque preto de plástico para o modelo 84?
    Desde já agradeço. E parabéns pelo blog!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s