Seja Bem Vindo

em

O Opala tomando seus primeiros Drinks comigo. Dri acena lá de dentro.
O Opala tomando seus primeiros Drinks comigo. Dri acena lá de dentro.

A paixão é um sentimento arrebatador. Não há palavras em qualquer dicionário ou língua que consigam exprimir tal sensação. Comigo não é diferente quando o assunto são automóveis antigos ou qualquer uma de minhas paixões. Desde que decidi que seria um Opala, o meu primeiro carro, passei a pesquisar e visitar possíveis candidatos. Quando sentei ao volante do primeiro que vi, um Amarelo 1975, tive certeza de que era isso que queria. Acredito que  nem toda a dissuasão do planeta seria capaz de me impedir de comprar um.

Passado todo o processo de prospectar, escolher e realizar a compra (eu iria colocar a euforia também nesse rol, mas acho que essa nunca se dissipará totalmente) era hora de pensar na parte prática. Embora seja um apaixonado por carros, minha família nunca pôde ter um automóvel, pelo menos desde que me “juntei” a ela. Então, minha experiência ao volante, até aquela semana, resumia-se a a 25 aulas num Palio 1997 da auto-escola, onde tirei minha licença de motorista no, já distante, ano de 2002.

Como estava prestes a buscar o carro, tive que pedir a ajuda de um motorista mais experiente e confiável para trazê-lo até seu novo lar. Um dos meus melhores amigos, o Thiago, foi o responsável pela tarefa. Ouvimos atentamente às recomendações e dicas do Saulo, o ex-dono, sobre o funcionamento do Opalão e seus instrumentos.

“Reparem como as pessoas vão olhar na rua” disse Saulo para nós. Antes da partida, acho que como num ritual de despedida, o seu antigo dono nos levou até o posto mais próximo para encher os pneus. De lá em diante, Saulo deu “adeus” ao seu antigo amigo e Thiago assumiu a direção. Fomos rumo ao estacionamento onde o Opala repousaria.

Acredito que o Thiago nunca havia guiado um Opala ou qualquer carro com daquelas dimensões e características. Ele não pôde esconder a diversão que era dirigir um carro antigo azul turquesa no trânsito cinza-escuro de São Paulo e passou a reparar na reação das pessoas, assim como Saulo havia comentado, o carro chama muita atenção mesmo.

Outras coisas que reparamos também eram as características peculiares do carro. Por exemplo, seus espelhos retrovisores externos,muito bonitos por sinal, são quase inúteis. O espelho lado do motorista se enxerga com dificuldade enquanto que o do lado esquerdo é pura figuração. Outro detalhe

Já na Avenida Domingo de Morais, na metade do caminho, a Adriana, namorada do Thiago, ligou e ele me perguntou se podíamos buscá-la em seu trabalho. Respondi que sem problemas. Então ele disse a ela no celular: “Me espera aí na frente porque vou te buscar de Opalão!”.

Após buscá-la, voltamos a Domingos e cada vez mais ficava evidente o evento que é andar de Opala hoje em dia. Um careca, no ponto de ônibus, babava em seu sorvete de casquinha ao ver o carro passar. Thiago, palhaço que é, deu uma buzinada acenando pra aquela engraçada figura. A essa altura já havíamos reparado que o mostrador marcava que o combustível estava no fim. Paramos num posto BR para alimentar o faminto. Decidi completar o tanque, pois não queria ser surpreendido por uma pane seca ou reabastecer tão cedo.

A frentista colocou a bomba e os números do ‘total a pagar’ subiam mais rápido demais! O bicho estava faminto. Eram R$ 75, 76… 80, 85, quando eu disse: “Tá bom, tá bom, acho que já temos o suficiente”. A frentista, pro meu alívio, me avisou que havia completado o tanque. Menos mal. Enquanto eu pagava pela bebedeira do Opala, a Dri também pôde presenciar o fascínio que o carro exerce nas pessoas. Ela notou que um cara, que passava pela calçada do posto, abriu um sorriso e apenas disse “1977”.

Já próximos do destino, outra reação do tipo aconteceu. Um Del Rey, caindo aos pedaços e com dois grandes racks no teto, emparelhou do meu lado e o motorista perguntou algo que vai ser recorrente, o ano do carro: “É 79?”.

A resposta já vale um adesivo: “é 77”. Em breve espero colocar as minhas primeiras experiências ao volante, cheio de folga, do maior Chevrolet que o Brasil já fez.

Anúncios

11 comentários Adicione o seu

  1. Russel disse:

    Bicho, tenho dois – 79 e 73. Estão nas mãos dos funileiros! Isso diz tudo. Arrggggggggggg… Aproveito e peço para o amigo divulgar meu blogue, se possível, que hoje recebeu certo desvelo do blogue http://antigosverdeamarelo.blogspot.com/2009/09/carros-inuteis.html – Atribuí a ele o nome de Carros Inúteis. Penso na velharia mesmo (ante-90). Que já não serve(m) mais pra nada. Há muitos desses, outrora clássicos, por aí, as escondidas, como um Impala que achei aqui… http://carrosinuteis.wordpress.com/ Grato pelo espaço. Temos alguns Opala lá, diga-se.

  2. Daniel Sanchez disse:

    Nem em fale. O meu fará uma visita prolongada a esse tipo de especialista. Haja paciência… E bolso, principalmente.

    O Carros Inúteis já recebeu o destaque que merece.

    Abraço!

  3. Bruno disse:

    Cacildes…que Opala é esse?????
    Parabens cara, teu carro é lindo!
    Abrax

    1. Daniel Sanchez disse:

      Obrigado Bruno,

      Valeu pelo elogio e comentário. Realmente, esse Opala chama a atenção. Mas a cada dia descubro o quanto ele já foi judiado. Mas aos poucos vou reparando essas coisas pra deixar ele zero bala!

      Grande abraço e parabéns pelo seu Blog.

  4. Rodrigo disse:

    Caro Daniel,

    Antes de tudo gostaria de parabeniza-lo pelo belo Opala que vc adiquiriu, por fotos parece ser muito bonito. Meu primeiro carro tambem foi um Opala e sei do que vc está falando. Hoje após diversos modelos que já passaram por minha mão tenho uma Caravan 76 com 100mil km rodados originais e nunca restaurados (risos). Gostaria de oferecer a minha singela ajuda no que precisar de peças, já que tenho que comprar algumas coisas para o meu tambem e sempre estou procurando, e como creio que vc é da Zona Oeste de São Paulo, acho que moramos perto, moro em Osasco, bem na divisa com o parque Continental.
    Ve se aparece em um encontro do clube dos amigos do Opala, que ocorre todo 3º Domingo do mes no Osasco Plaza Shoping. Estarei com a Caravan 76 prata com cambio em cima ou com um 89 auto de uma amigo. E no que precisar de ajuda, me mande e-mail (rodrigotav@gmail.com), podemos trocar bastante figurinhas…

    Abraço

    Rodrigo

    Ro

    1. Daniel Sanchez disse:

      Olá Rodrigo,

      Obrigado pela visita neste humilde blog. O carro está bonito, mas como todo antigo usado, precisa de constantes cuidados. Obrigado pela ajuda. Atualmente os tempos são financeiramente obscuros para mim, mas assim que as coisas melhorarem, procurarei sua ajuda sim. Quase fui no ultimo encontro, só faltou ânimo pra acordar cedo depois de um sábado agitado. Outro detalhe é que não moro na Zona Oeste e sim na Zona Sul, um pouquinho mais longe de Osasco, mas não é empecilho. Espero ver a sua Caravan já no próximo encontro.

      Abraço e, mais uma vez, obrigado pela ajuda.

  5. Fabio disse:

    Você é um afortunado. Pouca gente consegue o que quer. Tenha isso dentro do crânio. Mas ainda mais no amago. Não vá destruí-lo nesta cidade de motoristas psicóticos.
    Mesmo porque você tem uma débito comigo. Vou cobrar minha carona.

  6. Daniel Sanchez disse:

    Esse é o grande e ‘hermético’ Fabão!
    Abraço meu caro!

  7. David Duarte disse:

    cara teu carro e muito bonito, eu tenho 19 anos o meu primeiro carro, e um opala 84 preto ele esta dado uma lanternada opala e o melhor carro que esta tendo aqui em Minas Geras tudo de bom e cuide bem de seu opala

    1. Daniel Sanchez disse:

      David,

      Valeu! Este Opala está recebendo mais investimentos do que eu no momento. Talvez nunca tenha sido tão bem cuidado assim antes. Boa sorte com o seu. Como um programa dizia “Não os destruam, restaurem”.

      Abraço e Obrigado pela visita.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s