Criatura Adorável

on
Elan: Elegante em qualquer ângulo.
Elan: A Criatura.

No final dos anos 1940, engenheiro e  piloto da RAF (Royal Air Force ou Força Aérea Real),  Colin Chapman, decidiu utilizar a experiência adquirida nos céus nas pistas, construindo um carro de corridas na garagem de sua namorada. Enquanto mantinha o seu trabalho comum, Chapman implorou por e pediu dinheiro emprestado para criar o seu protótipo.  

Um personagem astuto e inovador.
O Criador.

Picado pelo ‘mosquito da corrida’, Chapman traçou um plano para provar que o simples, leve e racional poderia vencer corridas e vender carros. Em 1952, ele pôde deixar seu emprego comum e fundar a Lotus Cars, com foco na criação de demônios de corrida – em chassis de alumínio –  que poderiam rodar nas ruas.  

Sete anos mais tarde, introduziu o elegante coupê Lotus Elite, o primeiro carro de produção com uma característica inovadora, o chassi em fibra de vidro. Este modelo ultraleve com estrutura monocoque tinha alguns problemas, mas a perda de peso permitiu a Chapman maximizar o desempenho do carro. Uma grande era para a Lotus começou e os seus carros passariam a dominar o circuito internacional de  corridas até a próxima década.
Elite: Apesar de alguns problemas, sucesso nas pistas.
Elite: Apesar de alguns problemas, sucesso nas pistas.

Em 1962, enquanto ainda desfrutava dos seus maiores realizações nas pistas, a Lotus, comandada por Chapman, criou o Elan. Tal como o Elite, tinha uma carroceria de fibra de vidro de dois lugares, e foi vendida montada ou como um kit. O destaque do modelo é o já lendário motor de cabeçote duplo e 126 cavalos. O resultado era um propulsor rápido e muito confiável. 

O Elan era dirigida pela personagem de Emma Peel na popular série da televisão britânica, Os Vingadores.
O Elan era dirigido pela personagem de Emma Peel na popular série da televisão britânica, "Os Vingadores".
Ágil e econômico, o Elan tinha uma velocidade máxima de 192 km/h, e é capaz de ir de 0 a 100km/h em 7,9 segundos. O Elan foi também o primeiro automóvel com a característica –  que se tornaria uma marca da Lotus – o chassis  robusto estilo “Backbone” (Espinha dorsal)  feito de aço bitola 18, que o tornou o estado-da-arte quando o assunto era dirigibilidade.
O famoso chassi Backbone do Lotus Elan.
O famoso chassi 'Backbone' do Lotus Elan.
Esta foi a solução que Chapman encontrou para os problemas encontrados no  Elite, e colocou o Elan milhas a frente de qualquer outro carro esportivo britânico.  Criando uma classe de automóveis únicos, o Lotus Elan clássica manteve-se em produção até 1975.

2 comentários Adicione o seu

  1. Alberto Antunes disse:

    Daniel
    Muito legal o seu site! Peguei o link no site do Sormani, lá no comentário do pessoal. Já coloquei nos favoritos… devo gastar um pouco de tempo para ler tudo.
    Gosto muito dos dos “Muscle” americanos, mas o futuro parece ser negro para esse tipo de carro.

    1. Daniel Sanchez disse:

      Olá Alberto,

      Pois é. Esses são alguns dos meus ‘vícios’.
      Vamos tentar variar, porque já saturamos um pouco o tema Muscle Cars.
      Isso não quer dizer que não voltaremos assunto.
      Mesmo porque motores V8 são o meu xodó.

      Aliás, vi esses dias, um teste do Camaro 2010, nas mãos do apresentador Jay Leno.
      Segundo ele (que manja pra caramba de carro, tem uma coleção gigante e bem eclética) o modelo pode salvar a GM.
      Eu duvido.

      Vamos torcer para que, com a reestruturação da GM e da Chrysler, o Camaro e o Challenger não sejam descontinuados precocemente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s